Arquivo de Janeiro, 2010

Ler também é um exercicio

Posted in Comentarios on Janeiro 21, 2010 by locupletado

Nunca havia lido tanto nas férias. Talvez porque o rendimento escasso impediu a ida para a praia. De qualquer jeito, enfrentei Gilberto Freyre e sua Casa Grande e Senzala, na qual discorre principalmente da sede sexual dos adolescentes brancos pelas escravas negras. Freyre escreve como se quisesse ter sido um daqueles garotos.  Fora isso ele fala sobre a rotina e formação dos índios, negros e também dos portugueses no período colonial. Mas grande parte mesmo é sobre a atração dos portugueses pelas negras e antes pelas índias. Freyre, de certo modo, defende a exploração portuguesa dos negros. Tem uma parte do livro na qual afirma que seria impossível  os portugueses colonizarem o país sem a “força bruta” dos negros.

Li também, esse em um dia, A Metamorfose, do Kafka. Bem legal, mas triste. Nunca mais mato uma barata com a mesma frieza. Sempre vou lembrar daquele coitado vendedor viajante que sustentava sua família e acaba acordando como uma barata(kafka não diz com todas as letras que é, mas imagino que seja).

O Sol Também se Levanta, do Ernest Hemingway, não achei grande coisa. A tradução que li também não era muito boa. Mas a história em si não cativa. O Velho e o Mar é bem melhor. Pelo menos aprendi um pouco sobre a corrida dos touros e dos toureiros na Espanha.

Por último Crônicas de Nárnia, que ainda estou lendo. É muito bom, você vai gostar, ainda mais, se for cristão. É um livro que vou ler pros meus filhos, um capítulo por noite. Talvez dois se eles insistirem – acredito que irão. Só lamento ter pego o livro depois de já ter assistido o filme. Minha imagem de Narnia foi reduzida à do diretor contratado pela Disney. Mas vale ressaltar que manteram a história do primeiro filme fiel, já a segunda do Prince Caspian tá um pouco diferente da original. Além dessas duas Crônicas há ainda mais 4, todas compensam o tempo deitado no sofá, sentado na patente….Só mais uma coisa: acho que o CS Lewis era um daqueles escritores que cronometravam o seu tempo de trabalho diário, ou tinham uma meta específica de caracteres por dia. Todos os capítulos do livro tem praticamente o mesmo tamanho. Incrível.

Anúncios